Header Ads

Atletiba e torcedores criticam Globo e Federação por não realização de clássico

Arena da Baixada lotada para Atlético e Coritiba (Foto: Monique Silva/Correio do Povo)
A não realização do clássico entre Atlético/PR e Coritiba, no último domingo (19), pelo Campeonato Paranaense, fez com que as diretorias dos dois clubes, assim como as duas torcidas rivais, se unissem para atacar alvos em comum: a Globo e a Federação Paranaense de Futebol (FPF). As informações são do UOL Esporte.

A partida seria transmitida exclusivamente nos canais do YouTube das equipes, sem participação da TV. Porém, alegando problemas no credenciamento da equipe escalada para fazer a transmissão, a federação impediu, de última hora, que o jogo começasse. Como resposta, Atlético/PR e Coritiba se negaram a jogar sem a transmissão online.

SAIBA MAIS
Globo ofereceu R$ 2 mi a dupla Atletiba pelos direitos do Paranaense 2017
Federação impede realização de Atletiba que seria mostrado pelo YouTube
Motivo do veto ao Atletiba seria o 'padrão Esporte Interativo' de transmissão; entenda
Quarto árbitro diz que Atletiba não podia começar com transmissão pela internet
Com credenciamento, Atletiba pode ser mostrado na Internet, diz Federação
Globo diz que não teve interferência na não realização do Atletiba
Comentarista da ESPN bate boca ao vivo com presidente da Federação Paranaense
Atletiba pensou em concorrência para o Paranaense com SporTV e Esporte Interativo

"A federação mandou uma ordem para a arbitragem de que não pode ser feita a transmissão de dentro de campo, porque existe o contrato com a Rede Globo", disse o vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo. "Mas como nós não temos contrato com a Globo, que fizéssemos a transmissão via YouTube".

O diretor de marketing do Atlético-PR, Mauro Holzmann, também mostrou revolta com a situação. "Atlético e Coritiba não venderam seus direitos por essa esmola que a RPC e a TV Globo quiseram nos pagar. É um direito nosso. A federação, de forma arbitrária, quer que nós tiremos a nossa transmissão. Então não vai ter jogo", afirmou.

O técnico atleticano, Paulo Autuori, foi mais um que fez críticas duras ao impedimento do jogo e deixou no ar se a decisão foi tomada apenas pela federação. "Quem é o responsável por uma tomada de decisão dessa, de evitar um jogo sem um motivo? Certamente sozinhos não estão. Há instituições fortes por trás disso. A federação não teria cacife para tomar uma decisão dessa", disse Autuori.

Na Arena da Baixada, as torcidas de Atlético-PR e Coritiba protestaram contra as mesmas entidades. "Globo lixo" e "Federação, vai se f..., o futebol não precisa de você" foram alguns dos gritos ouvidos antes que as arquibancadas se esvaziassem, pouco depois da confirmação de que o jogo não aconteceria. Também houve manifestações nas redes sociais:

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.