Header Ads

São Paulo quer antecipar dinheiro da Globo para pagar dívidas

Carlos Augusto de Barros e Silva é o presidente do clube (Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirmou que o novo acordo que o São Paulo pretende assinar com a Globo prevê antecipação de receitas. Segundo o presidente tricolor, o dinheiro será usado para o pagamento de dívidas, de acordo com as regras do Profut, lei que refinanciou as dívidas dos clubes. As informações são do UOL Esporte, por meio do blog do Perrone.

“O contrato prevê uma parte em luvas e uma em antecipação, dentro do que permite o Profut. Não vamos usar o dinheiro para contratar jogador, só para equacionar nossa dívida”, declarou o dirigente.

O acordo vale para jogos do Brasileirão em TV aberta a partir de 2019 e precisa ser aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião marcada para o próximo dia 13. Parte dos conselheiros criticou Leco por tentar assinar um contrato que ultrapassa sua gestão. Eles queriam que a decisão fosse tomada após a eleição presidencial marcada para abril do próximo ano.

Também havia questionamentos sobre existir antecipação de receitas e se elas se encaixariam nas regras do Profut. A lei caracteriza como má gestão ou ato irregular antecipação de verbas que seriam recebidas por outras administrações. Mas essas operações são permitidas se a quantia antecipada não superar 30% da arrecadação do primeiro ano da gestão seguinte ou se o dinheiro for usado para reduzir o endividamento do clube.

Alguns conselheiros também afirmam que a necessidade de assinar já o contrato significa que a situação financeira do São Paulo não está tão controlada como a diretoria diz. Porém, Leco negou que seja sinal de desespero. “Isso faz parte de nossa estratégia de equacionamento da dívida, de maneira planejada e transparente”, declarou.

O dirigente está se reunindo com conselheiros para esclarecer dúvidas em relação ao contrato.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.