Header Ads

O 'Rei', Reinaldo, é o Bola da Vez desta semana na ESPN Brasil

Reinaldo garante que na Copa de 78 foi tirado da equipe por desejo político (Reprodução)
O ex-jogador Reinaldo é o 'Bola da Vez' desta terça-feira (20), a partir das 21h30 (de Brasília), na ESPN Brasil.

Um dos maiores ídolos da história do Atlético-MG, o ex-atacante, hoje com 59 anos - fará 60 em 11 de janeiro de 2017 -, falou sobre tudo que passou na carreira, inclusive sobre a interferência do regime militar em vários momentos da mesma.

Certa vez, nos anos 1970 e por conta do braço erguido com o punho cerrado em suas comemorações de gol, ouviu do então presidente do Brasil, o general Ernesto Geisel: "Você só deve jogar bola, a gente trata de política."

Já durante a Copa de 1978, na Argentina, Reinaldo garante que foi tirado da equipe por desejo político.

"O almirante Heleno Nunes, que era presidente da CBD, tirou do time eu, o Zico e o Cerezo. Ali, foi uma questão política", afirmou. Naquele Mundial, o mineiro de Ponte Nova participou de três partidas e fez um gol (no empate em 1 a 1 com a Suécia, na estreia).

Na 1h30 de conversa com o apresentador Dan Stulbach e os jornalistas da ESPN Mário Marra e Helvídio Mattos, 'O Rei do Mineirão', apelido que ganhou pela quantidade de gols que fez nos 12 anos que defendeu o Atlético-MG (1973 a 1985), também falou sobre o período em que foi viciado em cocaína.

"Fui condenado como traficante, talvez por causa de um juiz cruzeirense, mas eu era um dependente. Errei, fui estúpido, mas é porque tinha que ser assim", disse José Reinaldo de Lima. 

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.