Header Ads

Neymar não dá depoimento a Globo para especial sobre ouro olímpico

Neymar em coletiva de imprensa da Seleção Olímpica em Teresópolis (Reprodução)
Com narração de Caio Castro, foi ao ar na noite desta quarta-feira (21) na Globo o especial "Um Sonho de Ouro", sobre a conquista do inédito ouro olímpico do futebol na Rio-2016. No caso de Neymar, a emissora precisou recorrer a imagens de depoimentos do craque ao site da CBF. Segundo o UOL Esporte, por Rogerio Jovaneli, dentre os protagonistas do título, foi o único a não dar depoimentos à emissora para o programa.

Em novembro, já havia chamado a atenção a "greve de silêncio" do atacante desde a final dos Jogos Olímpicos, substituído por um holograma, imagem em computação gráfica do atleta, na transmissão da Globo de Peru e Brasil, pelas Eliminatórias à Copa de 2018.

Neymar surgiu no programa inicialmente, com cara de poucos amigos, em declaração sobre a estreia brasileira sem gols com a África do Sul. "Não vai ser perfeita a partida, tem dia que a gente não vai jogar bem", justificou na declaração pós-jogo dada na época, relembrada pelo programa.

Depois, Neymar apareceu, em reprodução de trecho de depoimento à CBF TV, falando de forma protocolar sobre a sua expectativa para a disputa daquela competição: "É uma realização muito grande estar disputando as Olimpíadas no Brasil e pela nossa seleção, pela nossa pátria, e estar fazendo isso aqui acho que não tem coisa melhor, então por isso a gente tem que concentrar, focar e se Deus quiser ganhar a medalha".

O programa relembrou as críticas à seleção e à Neymar, pelo futebol abaixo do esperado e pela postura, reclamações acentuadas com o segundo 0 a 0, com o Iraque, no segundo jogo, com direito à reexibição de alguns trechos dos sermões de Galvão nas transmissões. Mas não foram repercutidas ali as queixas do narrador quanto ao comportamento do capitão Neymar, negando-se a dar entrevistas aos repórteres da emissora.

"Neymar, na saída do jogo, nem quis dar entrevista. Aí, meu parceiro, a treta sobrou para o Renato Augusto", narrou Caio Castro no especial.

O especial terminou com um "relaxa, molequinho, vai comemorar" na narração do programa, logo após a exibição do desabafo de Neymar, com direito a repetição do "vão ter que me engolir", de Zagallo, em resposta às críticas, e a celebração dos jogadores nos vestiários do estádio carioca.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.