Header Ads

Mil jornalistas devem fazer cobertura do velório coletivo em Chapecó

Caixões dos atletas da Chapecoense, em Medellin na Colômbia (Xinhua/Juan Antonio Sánchez/Fotoarena/ZUMAPRESS)
O velório das vítimas do acidente aéreo na Colômbia vai parar Chapecó/SC. A cerimônia fúnebre será a maior operação da história da cidade e terá grandes proporções.

De acordo com o UOL Esporte, por Bruno Freitas, Danilo Lavieri e Luiza Oliveira, apenas para a cobertura do evento, mais de 900 jornalistas já estão credenciados. E o número deve chegar a mil até o fim de semana. Eles vêm de todas as partes do mundo e representam 14 países como China, Arábia, França, Espanha, México e Argentina.

Além das emissoras locais e dos principais veículos do Brasil, já estão em Chapecó profissionais que estão trabalhando para a CNN, Al Jazeera, Rádio Caracol da Colômbia, jornais argentinos, além das principais agências de notícias internacionais.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.