Header Ads

Chefe de arbitragem da CBF quer discutir erros na TV

Cel. Marinho participou do 'Bate Bola Bom Dia' da ESPN Brasil (Reprodução)
Presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, o coronel Marinho participou do 'Bate-Bola Bom Dia' desta segunda-feira (19), na ESPN Brasil, e foi questionado sobre os problemas vividos no futebol brasileiro, principalmente com a falta de uniformidade nos critérios utilizados durante as partidas.

O dirigente reconheceu que há espaço para melhorar essa situação. "Algumas medidas estão prestes a ser implementadas, como limitar o número de árbitros para Série A e Série B. Além disso, pensamos na criação de um centro de análise de desempenho, tem que ser imediato. A uniformidade de critérios é algo que a gente não vê no futebol brasileiro. Estaremos discutindo com a presidência da CBF", começou.

Ele exemplificou com casos em que um juiz dá muitos cartões amarelos para controlar uma partida: "Há árbitro que não tem uma leitura boa da temperatura da partida e dá cartão para controlar o jogo. É uma coisa que a gente vai abordar com eles. Muita orientação também fica robotizado, tem que soltar um pouco mais os árbitros. Tem que saber levar com um jogador".

O chefe da arbitragem brasileira também revelou que pretende dar maior transparência aos erros cometidos durante uma rodada do Brasileirão.

"Temos uma orientação da Fifa em evitar comentar lances técnicos após a partida. Pensei em colocar na CBF dois dias depois um comentário de analistas, se uma decisão foi correta ou não. Tem que ser transparente, aberto, com lances que chamaram a atenção. É uma forma de amenizar esses problemas", falou.

"Se não houver impedimento ou restrição - a CBF é subornidada à Fifa -, queremos implementar. Não adianta dar entrevista para gerar mais polêmica".

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.