Header Ads

Inter proíbe jogador de participar de programa do SporTV e irrita Galvão Bueno

Galvão fica revoltado com a postura do Internacional (Reprodução)
O Internacional irritou Galvão Bueno na noite desta segunda-feira (21). Tudo porque a direção do clube gaúcho proibiu a participação de seu jogador, Rodrigo Dourado, como um dos entrevistados no pós-jogo do programa 'Bem, Amigos!', do SporTV, comandado pelo narrador global. As informações são do UOL Esporte.

"Nós vamos ter o Oswaldo de Oliveira e o Walter, porque me chega agora a informação que a direção do Internacional vetou a participação do jogador do Inter. Me parece que se perderam. Lamentavelmente, parece que se perderam", detonou Galvão.

"Imagino como deve estar a cabeça do torcedor do Internacional, um dos poucos times a jamais ter caído para a Segunda Divisão. Ainda não caiu, tem dois jogos pela frente, o Inter tem força suficiente, mas acho que eles andaram se atrapalhando por lá na direção, tomando atitudes que acabam complicando ainda mais a vida, com desabafo de jogador na saída", comentou pouco antes.

Na volta de um dos intervalos da atração, já com os dois convidados corintianos disponíveis no estúdio montado na Arena de Itaquera, em São Paulo, Galvão voltou a falar do assunto e se justificar aos telespectadores: "Primeira vez que a gente começa esse processo da 'Segunda Campeã' e que a gente tem apenas dois convidados", avisou.

"Eu prefiro até acreditar, estou esperando que isso fosse confirmado, de que a situação do Inter é difícil, é um time grande, como tantos outros grandes passaram por esse processo, alguns grandes realmente caíram, mas de que haja um ambiente complicado, a tristeza, que não tenha existido um veto, como chegou a primeira informação. Eu gostaria que não fosse esse o caso, de que não tivesse existido um veto. O Inter é um time forte", completou.

O narrador recebeu depois a justificativa do Inter para a ausência do jogador no programa. "Chega agora a informação da assessoria de imprensa do Inter, não na palavra de nenhum diretor, presidente ou vice-presidente, de que não houve a questão de um veto, mas que o grupo chegou à conclusão de que não haveria clima para ninguém do Inter estar presente na entrevista", informou Galvão, sobre a explicação colorada que, no entanto, não o convenceu.

"Eu perguntaria ao Muricy, que até outro dia estava trabalhando. Já passou a ser uma norma essa entrevista. Técnico em situação complicada aqui, com o time brigando para não cair, mas vinha", observou, acionando o agora colega de SporTV.

"Tem hora que você tem que ter uma tranquilidade, eu sei que e difícil, mas eu acho que são compromissos que são firmados e tem que cumprir", fez coro ao narrador, Muricy.

"Talvez seja muita responsabilidade para um garoto", ponderou o próprio Galvão, referindo-se ao jovem meio-campista Rodrigo Dourado, escolhido por votação dos telespectadores.

"Pode ser que a escolha, muito menino, ia sentir muito, e também a entrevista do goleiro, do Danilo, no final do jogo, já deu um clima como tá lá dentro e aí acho que [eles definiram que] era melhor evitar", avaliou Muricy.

"A gente aceita porque tenho certeza que o torcedor do Inter está acompanhando, tá triste, chateado, mas é o que eu sempre digo: o torcedor tem o direito de ouvir os seus atletas e tem direito de saber o que tá [acontecendo]", finalizou Galvão.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.