Header Ads

Chapecoense pede ajuda da Globo; canal vai aumentar cota de TV

Presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo (Marcelo D'Sants/ESPN)
Durante entrevista coletiva nesta quarta-feira (30), Ivan Tozzo, presidente em exercício da Chapecoense, clamou por uma ajuda da Globo, parceira nos direitos de transmissão.

"Esse apoio de clubes, torcedores e tudo mais é muito importante para a gente. Temos um dos menores orçamentos se você pensar no que a Globo repassa, porque não somos um time de muita expressão. Então vamos precisar do apoio de todos, especialmente da Globo, da CBF... Precisamos ter certeza se vamos ou não cair para poder fazer a reestruturação em cima disso", afirmou.

"Estamos em uma ascensão desde o momento que nem divisão a gente tinha e agora a gente está com dificuldade de colocar até 11 jogadores em campo. Por isso eu reitero. Precisamos de ajuda da CBF, da Globo, dos clubes. De todo mundo", finalizou.

GLOBO VAI AJUDAR

Também nesta quarta-feira, o vice-presidente do conselho deliberativo da Chape, Gelson Dalla Costa, revelou que a emissora já indicou que irá aumentar a cota de televisão do clube alviverde. As informações são do ESPN.com.br.

"Queremos aqui de forma pública dizer que a Globo se disponibilizou pra ajudar no propósito do aumento da nossa cota de televisão, que vocês sabem que é a grande mantedora de parte dos clubes brasileiros", disse Dalla Costa, em coletiva de imprensa.

Atualmente, a Chapecoense está no grupo dos times que recebem os menores valores, junto com a Ponte Preta. Ambos ganham R$ 20 milhões, quase nove vezes que os donos das maiores cotas do país, Corinthians e Flamengo, que recebem R$ 170 milhões.

O novo valor pago pela Globo não foi revelado. Contudo, os cartolas da Chape tratam a medida como essencial para que o clube possa voltar a ser competitivo em alguns anos.

"Isso seria um dos principais itens que a nossa diretoria iria tratar para o futuro", afirmou Dalla Costa.

Curta nossa página no Facebook.
Siga o Esporteemidia.com no Twitter.
Nos acompanhe no Google+.